O MEL DO ROCK

O MEL DO ROCK

Pesquisar este blog

terça-feira, 3 de agosto de 2010

FRANK ZAPPA

Frank Vincent Zappa (21 de Dezembro de 1940, Baltimore — 4 de Dezembro de 1993, Laurel Canyon, Los Angeles) foi um dos músicos e compositores mais profícuos do século XX. A sua obra musical estende-se desde o rock até à música clássica, passando pelo jazz e música de fusão. Foi também um exímio guitarrista. Para além da obra musical, realizou filmes e escreveu diversos livros. O seu espólio, com milhares de concertos e gravações que foi fazendo ao longo dos seus quase trinta anos de actividade (Freak Out! (1965) - 1993) permanece ainda parcialmente inédito.

Zappa ficou conhecido como grande satírico pelas suas composições iconoclastas e foi pioneiro do estilo freak rock, além de ser criador da fusão de jazz e música clássica. Como guitarrista, foi várias vezes, e sem razão, subestimado, deixando, entre variadíssimas outras coisas, um legado fantástico de solos eletrizantes. Ele próprio nunca se considerou um instrumentista virtuoso, assumindo-se acima de tudo como compositor.

Em 1964, em Los Angeles, fundou o grupo, Mothers of Invention, a partir dos Soul Giants (antiga banda de bares). O nome devia ter sido apenas Mothers, mas "por necessidade" como explica, e por a editora se recusar a editar um disco cujo nome era evidentemente uma contracção de Motherfuckers(!). Devido ao seu rigor na execução técnica das canções e à não admissão do uso de drogas durante os ensaios e apresentações (ele próprio nunca as consumia), Zappa viria a mudar frequentemente a composição do grupo. Nos seus espectáculos, combinava música experimental improvisada onde estavam sempre presentes as suas comédias surrealistas e sátiras anárquicas, com adereços especiais e improvisações dramáticas. Entre os músicos que ele lançou estão nomes como Jean-Luc Ponty, Steve Vai, Bob Martin e muitos outros.

Zappa, sempre ativista em campanhas e movimentos, chegou a candidatar-se à presidência dos EUA. O projeto foi abortado pela súbita doença que o atacou.

Se a sua personalidade complexa e a sua música, muitas vezes controversa e difícil, fazem com que seja atacado por muitos, é por outros considerado um dos maiores gênios musicais de todos os tempos.

Faleceu devido a um câncer na próstata em 4 de Dezembro de 1993.

APARIÇOES

Zappa fez uma apresentação no Steve Allen Show em 1963. Frank apresentou um número de percussão executado numa bicicleta.
Ele fez um cameo no filme Head (1968), do The Monkees, ao lado de uma vaca falante. Ele também apareceu em um episódio da séries dos Monkees, The Monkees Blow Their Minds (exibido originalmente em 11 de Março de 1968). No episódio, ele foi mostrado "tocando" um carro - a trilha-sonora da cena era a música Mother People. Zappa concordou em aparecer no programa, contando que ele pudesse interpretar Michael Nesmith. Nesmith aprovou a idéia, desde que ele pudesse ser Zappa. Os dois se fantasiaram exageradamente um do outro, e Zappa foi entrevistado por Nesmith.
Ele se apresentou (ao lado da banda na época, com Flo & Eddie na formação) no programa de entrevistas de Dick Cavett no início da década de 70.
Ele participou do programa What's My Line, em 1971.
Zappa foi o apresentador e o convidado musical de um episódio da quarta temporada de Saturday Night Live, em Outubro de 1978. Seu senso de humor incomum e o fato de ter olhado para a câmera várias vezes fez com que Lorne Michaels banisse o episódio, assim como também baniu os episódios com Louise Lasser e Milton Berle. Isto, no entanto, acabando sendo temporário, já que o episódio de Zappa foi reprisado algumas vezes na NBC. No mesmo episódio, ele interpretou o namorado de Connie Conehead, dos Coneheads (uma família de extraterrestres). Ele também participou de outra esquete, chamada "Night of Freak Moutain" ("A Noite da Montanha Bizarra"), na qual Zappa encontra dois hippies que lhe oferecem vários tipos de drogas, as quais ele recusa, afirmando que "eu não uso drogas". Os hippies se surpreendem com sua reação.
Na performance musical, Zappa tocou Peaches En Regalia (com participação da orquestra do Saturday Night Live) e I'm The Slime, com participação do narrador do programa Don Pardo. Pardo repetiria a participação no disco ao vivo Zappa In New York.
Ele interpretou um traficante de drogas no episódio Payback, de Miami Vice.
Em 1984, ele interpretou o corcunda Attilla no episódio "The Boy Who Left Home to Find Out About the Shivers" de Faerie Tale Theatre (programa exibido no Brasil pela TV Cultura com o nome de Contos de Fadas).
Zappa fez a voz do Papa no episódio In The Army/Powdered Toast Man de Ren & Stimpy, em 1992.
Música dos primeiros álbuns dos Mothers of Invention foi usada no filme Medium Cool, de 1969.
O desenho animado Duckman contêm música composta por Zappa e executada no synclavier. Além disso, o filho de Zappa, Dweezil, dubla um personagem no programa.
A música de Zappa tem uma grande importância na peça This is Out Youth, de Kenneth Lonergan.
Dirty Love foi usada no filme The Ice Storm, de 1997.
Watermelon In Easter Hay é executada nos créditos de Y Tu Mamá También, de 2001.

MENÇOES

Zappa foi mencionado várias vezes na série Mystery Science Theater 3000, devido ao fato do escritor e ator Kevin Murphy ser um grande fã do músico. O episódio que contêm o filme Village of the Giants é dedicado à memória de Zappa. Uma lista completa de referências feitas à Zappa pode ser encontrada nesse site (em inglês).
A revista belga Humo constantemente mencionava a semelhança entre Zappa e o editor-chefe Guy Mortier.
Há um personagem chamado Zappa no game de luta Guilty Gear XX.
Em Sim City 3000, um dos prédios da zona industrial é chamado "Utility Muffin Research Kitchen" (algo como "Cozinha de Pesquisa para as Utilidades do Bolinho"), nome de um estúdio caseiro de gravação de Zappa, cujo nome apareceu pela primeira vez na música Muffin Man.
No anime/mangá Rave Master, há um lugar chamado Garage Island ("Ilha da Garagem"), cujo lema é "Toda a boa música começa na Garagem", uma frase de Zappa.
No DVD Live at Budokan da banda de metal progressivo Dream Theater, durante uma passagem similar à música de Zappa no meio do solo estendido em Beyond This Life, uma cena de Zappa aparece no telão.
No filme de animação Dirty Duck, a face de Zappa aparece no horizonte como se fosse um sol. Há também uma menção ao filme 200 Motels. Ambas referências vêm do fato de Flo & Eddie atuarem no filme, e também porque o estúdio de animação que produziu Dirty Duck também produziu a sequência animada de 200 Motels.
Ele é mencionado no filme The Banger Sisters.
Ele é mencionado na letra da canção "Smoke On The Water", da banda Deep Purple.
Ele é mencionado na letra da canção "Censorshit", da famosa banda punk The Ramones.
Ele é mencionado no filme O Pestinha 3, de 1995, dois anos após sua morte.
Conheça melhor o trabalho de Frank Zappa

Nenhum comentário:

Postar um comentário